Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 24 de abril de 2009

ABRIL....


a pergunta retorica"onde estavas no 25 de abril"eu respondo,estava em casa,tinha saido da escola era preciso começar a trabalhar,coisa que fiz dia a 7 dias,lembro-me que estava um dia de sol,que o radio nao deixou de tocar e que havia muita alegria no ar...


lembro-me de cada vez que o locutor na radio dizia Viva Portugal a minha mae dizer"este ainda vai preso"


recordo tambem uma explosao na fabrica de foguetes que ficava ali perto,em S,Marta de Corroios..


para onde foi a alegria,a esperança e o sonho?????


que seria eu sem o 25 de abril?


eu que sou contestaria por natureza,implusiva,independente e mulher??


que seriam as mulheres deste pais?


sentem-se capazes de viver amodarçadas??eu nao





abril para mim e a liberdade e a democracia,a igualdade,abril para mim e a voz do Zeca,e a contestaçao e o lutar pelos nossos direitos,sonhos e direitos que hoje sao atropelados,mas esta nas nossas mudar o pais e o mundo,temos todos de nos responsabilizar por isso e nao deixar tudo nas maos dos governantes....


quero pensar e acreditar que ainda a esperança,havera???


quero uma vida melhor para os meus filhos,quero que valha a pena estudar,trabalhar e ser honesto....


quero um planeta limpo e respiravel e isso somos nos que temos de fazer....


25 de abril sempre................


viva Portugal.................



eu (NAO) vou ser como a toupeira



Eu vou ser como a toupeira
Que esburaca
Penitência, diz a hidra
Quando à seca
Eu vou ser como a gibóia
Que atormenta
Nao há luz que nao se veja
Da charneca
E nao me digas agora
Estás à espera
Penitência diz a hidra
Quando à seca
E se te enfias na toca

És como ela
Quero-me à minha vontade
Nao na tua
O hidra, diz-me a verdade
Nua e crua
Mais vale dar numa sarjeta
Que na mao
De quem nos inveja a vida
E tira o pao


Zeca Afonso
Ocorreu um erro neste dispositivo